Metal e Loucuras

Metal e Loucuras

sábado, 23 de maio de 2015

Rape The Innocence

O álbum Rape The Innocence dos paulistas do Lethal Curse foi feito com muita garra e capricho. Mesmo sem um encarte com letras, a capa é uma pintura de Paul Jamin de 1883 e o logo da banda foi criado pelo mestre das letras black metal Christophe Szpadjel que criou o logo clássico do Moosnpell entre outros. Lançado em 1997 pela Cogumelo, a banda já havia sido muito elogiada pela música Infamous Creation da clássica coletânea The Winds of a New Millenium da Demise. O som é um misto entre death e dark metal, ora com passagens rápidas e outras (e melhores) bem soturnas, vide a já citada Infamous Creation, um dos destaques do CD. Outros destaques são Everlasting Alone, que apresenta uma base bem legal quando vai chegando nos 4 minutos de duração. Infamous Creation talvez tenha sido um dos alicerces do Funeral Doom. Bases arrastadas com um vocal ultra doentio.


When The Body Dies é outro destaque do trabalho, com aquele começo no dedilhado para dar lugar a guitarra, bateria socada e o som nítido e pesado do baixo. O álbum fecha com um cover de 13 Candles do Bathory, bem ao estilo dark metal, muito bem executada. Mais ou menos em 2001 ouvi um CD demo so Lethal Curse, enviado para um possível lançamento na Cogumelo que nunca ocorreu. Uma pena, pois era um material ainda mais trabalhado e doentio que este. E se Rape The Innocence já é bom...Hoje ela mudou de nome, e se chama Of The Archaengel.

Nenhum comentário:

Postar um comentário