Metal e Loucuras

Metal e Loucuras

domingo, 22 de setembro de 2013

Progress of Decadence

 "Tudo que eu sei / Que era carnaval / No alto do morro / Cumendo o maio pau / Cadê os marginal ? / É tudo animal / Cadê os policial ? / É tudo marginal...Sai daí Curujão!!!"
É assim que começa o álbum "Progress Of Decadence" de 1993 dos mineiros do Overdose. Depois de mostrar pra todo mundo com "Circus of Death" que o negócio agora era thrash metal, a banda meteu os pés de vez na agressividade e, incorporando a percussão com ritmos nacionais, fez um álbum que agradou gringos e brasileiros. O timbre das guitarras é o melhor já tirado pela banda e é o melhor álbum dos caras pra se ouvir no volume máximo. Aqui o thrash come solto e desembolado. Músicas como "Street Law", "Straight To The Point", a faixa título, a excelente "Aluquisarrera" e "Stupid Generation" foram forjadas com muita técnica.          
Os vocais de Bozó continuam matadores, e a pronúncia em inglês melhorou muito também (hehe) e os shows como sempre eram empolgantes (quando não havia nenhuma Glória pra atrapalhar), eu estava na Gameleira naquele show que só deixaram o Overdose tocar três músicas e mesmo assim sem áudio no microfone, foi uma decepção pois era a primeira vez que eu via os caras no palco. A capa é bem sacada, mostrando os dois lados da sociedade brasileira e o título na época provocava dúvidas, pois alguns achavam que era "Decadence of Progress", o que pra mim foi proposital pois qualquer um dos títulos resumiria a idéia das letras. Época boa para o metal nacional e principalmente o mineiro. Éramos felizes e ...sabíamos sim. O problema é que achávamos que seria pra sempre.





Nenhum comentário:

Postar um comentário