Metal e Loucuras

Metal e Loucuras

sexta-feira, 22 de abril de 2016

10 músicas com a letra "B" que você tem que ouvir antes de morrer.




10 músicas com a letra "B" que você tem que ouvir antes de morrer.

Nesta lista, o Metal & Loucuras trouxe para vocês as 10 músicas essenciais que iniciam com a letra "B".

1 - Black Nº 1 (Type O Negative) - Se essa galera de Nova Iorque só engrenou a partir do terceiro álbum (Bloody Kisses de 1993), muito se deve a duas músicas: Christian Woman e a fabulosa e épica Black Nº 1. As passagens sutis casadas com o vozeirão do frontman Peter Steele (morto em 2010) fez desta faixa a trilha sonora perfeita para o amantes de tudo que é relacionado a vampiros. Uma faixa perfeita para amantes do gótico e do metal.

2 - Bright Eyes (Blind Guardian) - Quem acompanhava o Fúria da MTV em 1995 e ainda nunca ouvira falar desta banda da Alemanha, com certeza se tornou fã do power metal épico fincado na obra de Tokien de Hansi Kursch e companhia a partir do clipe de Bright Eyes (em versão reduzida para TV). Peso, corais e um vocal potente na maioria do tempo e melódico quando necessário. Esta música é uma obra prima dentre tantas outras de igual valor criadas naquela época.

3 - Blackened (Metallica) - Com a morte de Cliff o mundo aguardava um álbum de inéditas dos mestres do thrash metal. O Ep de covers Garage Days deu uma prévia do novo baixista Jason Newsted vindo do Flotsam And Jetsan. Sem comentar a produção, pois aqui o que conta é a música, o álbum abre com uma das maiores porradas thrash da história da banda que é Blackened. Pela primeira vez (e última) os vocais de James ficaram mais próximos do gutural (e antes que me corrijam, eu disse próximos).

4 - Black Sabbath (Black Sabbath) - O início desta música dos criadores do metal que abre o debut de 1970, tem o riff mais macabro da história. Nenhuma banda de black metal conseguiu superar a morbidez daquele início e a voz de Ozzy casou perfeitamente com o clima sombrio que os ingleses tentaram (e conseguiram) passar. Uma música que hoje, 35 anos depois, quando tocada para uma multidão nas arenas, ainda provoca arrepios em muita gente.

5 - Betrayer (Kreator) - Em 1989 os alemães do Kreator lançavam seu quarto petardo. Quem achou que a turma de Mille e Ventor deixaria a peteca cair após 3 álbuns clássicos ficou de queixo caído com a qualidade de Extreme Agression. É o tipo de álbum que indico para os iniciantes que querem saber o que é thrash metal. A essência toda está aqui e Betrayer com seu vocal de bruxa totalmente insano e todas aquelas paradinhas é a prova de que esta banda iria muito longe.

6 - Black Vomit (Sarcófago) - A letra polêmica foi censurada. Isso em um início de carreira onde qualquer letra da banda poderia ser censurada, faz de Black Vomit uma das faixas mais brutais da história do death/black metal. A faixa que fez parte da segunda demo do Sarcófago em 1986 e foi o destaque na coletânea Warfare Noise da Cogumelo no mesmo ano é um hino dos headbangers que respiram o metal extremo.

7 - Black Metal (Venom) - O mais antigo expoente do metal extremo continua vivo. Criado em 1979 por Cronos, Mantas e Abbadon (à época havia um vocalista que gravou a primeira demo) a banda que criou um estilo que perpetuou e que é o estilo preferido de milhares de criaturas negras de todo mundo, o álbum Black Metal de 1982 pode não ter a melhor das produções, mas a faixa título que é sinônimo de todo um estilo não poderia ficar de fora desta lista.

8 - Back To One (Obituary) - Para os amantes do death metal tradicional, em especial aquele praticado na Flórida dos anos 90, o terceiro álbum dos pupilos da gravadora Roadrunner trouxe uma sequência avassaladora de petardos. Com uma timbragem de guitarra excepcional de Trevor Peres e Allan West e os vocais cavernosos contradizendo aqueles que afirmavam que ele cantava apenas com efeitos, Back To One é daquelas porradas impossíveis de ouvir no volume baixo. Então aumente o volume e teste seu pescoço.

9 - Blood Brothers (Iron Maiden) - Quando o gigante Iron Maiden perdeu seu frontman após Fear Of The Dark de 1992, oito anos de indecisões se passaram, principalmente junto aos fãs mais fervorosos que abandonaram a banda. Então quando foi anunciado o retorno de Bruce Dickinson e o novo álbum em 2000 (Brave New World) a expectativa para o que estava por vir foi enorme. Mostrando uma veia mais progressiva, com músicas extensas e a inclusão de uma terceira guitarra, o álbum não foi unanimidade mas resgatou muitos fãs mais antigos. E a faixa Blood Brothers com seu refrão pegajoso reafirmando que banda e fãs são realmente irmãos de sangue é um dos destaques do álbum e com certeza uma das melhores dos últimos 15 anos.

10 - Bestial Invasion (Destruction) - Presente no primeiro álbum do Destruction em 1985 (Infernal Overkill) e regravada para o Thrash Anthems em 2007, Bestial Invasion é um trem desgovernado que não dá pausa pra respirar, com a voz rouca de Schmier e um solo de guitarra violento de Mike. Qual versão você prefere? A antiga ou a moderna? Tanto faz, as duas são destruidoras.

Nenhum comentário:

Postar um comentário